3 de mar de 2015

Grupo acrobático alemão Zugspitz Artisten em Pelotas 1957






"Registro da exibição em Pelotas do grupo acrobático alemão Zugspitz Artisten, ocorrida nos dias 14, 15 e 16 de maio de 1957. O grupo era composto dos artistas Alex Schack, Siegward Bach, Rudi Berg e Miss Sylvia. Seu nome era uma referência ao monte Zugspitz, o mais alto da Alemanha, e palco de uma de suas primeiras e mais notáveis façanhas. A inscrição “Guaspari” em seu uniforme faz referência à firma “Roupas Guaspari”, patrocinadora da turnê regional do espetáculo.
            À época em que esteve em Pelotas, o grupo contava oito anos de atuação, e já gozava de fama internacional. Nesta vertiginosa fotografia, é feita a travessia do alto do Rex Hotel para o Edifício Del Grande, ao lado do Theatro Sete de Abril. As proezas acrobáticas do grupo (as quais incluíam a travessia do cabo de aço também sobre uma motocicleta) continuam bem vivas na memória de muitos pelotenses, ao som dos gritos de “Cuidado, Alex!”.
            O jornal Diário Popular de 10 de maio de 1957 noticiara que se encontrava em Pelotas o Sr. Maximilian Von Haercken (sic), empresário dos ‘Artistas Zugspitz’, tratando das respectivas licenças para o espetáculo, junto à Prefeitura Municipal. Os acrobatas procediam diretamente da Capital do Estado, onde haviam acabado de exibir seus feitos, e rumariam depois à cidade de Rio Grande, para espetáculos nos dias 18 e 19 seguintes. Para Pelotas, a ideia inicial, ainda segundo o periódico, era fazer-se a travessia entre o Grande Hotel e o Edifício Del Grande. As fotografias conhecidas parecem confirmar que, ao fim, foram escolhidos o Rex Hotel e o Edifício Del Grande, possivelmente pela viabilidade, mais favorável. Nesta fotografia, o registro da travessia de um dos equilibristas, auxiliado por uma vara, desde o alto do Edifício Del Grande em direção ao Rex Hotel (sentido oposto ao da figura da página 48). Acervo de Adriano Ortiz e Jeni Ortiz (in memoriam)."

Fotos: Acervo de Adriano Ortiz e Jeni Ortiz (in memoriam). Colaboração de Ana Lúcia Alt para Almanaque do bicentenário vol.3* e pesquisa iconográfica de Guilherme Pinto.


* O Almanaque do Bicentenário vol.3, exigiu o esforço de mais de 30 pesquisadores e historiadores, revendo a história da cidade, e contou também com a coordenação editorial do professor Luís Rubira, a pesquisa iconográfica de Guilherme Pinto de Almeida e montagem e arte gráfica de Valder Valeirão (Nativu Design).
Fonte de texto e fotos: Almanaque do bicentenário vol.3, acesso em http://www.almanaquedepelotas.com.br/volume3.htm em 3 de fevereiro 2015.

ainda,

Complementando a postagem, em pesquisa pela internet é possível achar uma menção a passagem em Pelotas do grupo acrobático, que leva o nome do monte mais alto da Alemanha.  No blog do nosso conterrâneo, hoje morador na Finlândia, Sr. Paulo Franke, assim como o Prof. Pedro Teixeira nos relata nos comentários, o Sr. Paulo também foi testemunha presente do acontecido, na época com 15 anos.
" - Estávamos acostumados a assistir a espetáculos circenses, com muitos números de corda bamba, mas esse superava a todos! No final do espetáculo, pedi autógrafos a cada um dos artistas de Zugspitz. E guardo suas fotos até hoje." (Paulo Franke)
Autógrafos nas fotos distribuídas no evento:





















Obs: Veja uma matéria sobre a apresentação do Grupo acrobático Zugspitz Artisten  em Porto Alegre em http://wp.clicrbs.com.br/santana/2013/11/21/os-zugspitzen-artisten/

3 comentários:

  1. Fábio.
    Há coisas e coisas, mas o importante é a viagem que proporcionas e eu fui uma testemunha ocular destas apresentações, pois não deixei de assistir estático esse, para época impressionante feito.
    Prof. Pedro.

    ResponderExcluir
  2. Uma curiosidade na ocasião,foi o convite que os "Artisten" fizeram a quem se animasse a fazer a travessia com eles. Apresentou-se o meu amigo e colega da então ETP, Enilton Grill e fez a travessia pendurado no trapézio da moto!!! Bons tempos aqueles. Um abraço, Richard.

    ResponderExcluir

Olá tudo bem? Obrigado por deixar aqui seu comentário. Qualquer problema entre em contato direto com a página através do e-mail preteritaurbe@hotmail.com. Se quiser deixe também sua crítica construtiva. Abraço e viva Satolep!