Dê play no player acima ^ e escute músicas de Pelotas!

Dê play no player acima ^ e escute músicas de Pelotas!

19 de out de 2016

Escola de Artes e Officios/ ETP/ ETFPel/ CEFET/ IFSul

Dia 11 de outubro é a data que o IF-Sul comemora seu aniversário. Neste ano de 2016 completou 73 anos de existência. Gostaríamos de registrar aqui a história do IF-Sul desde quando era a Escola de Artes e Officios. Um breve relato encontra-se junto ao site do instituto, o qual reproduzimos aqui. Logo após uma homenagem vinda do Sr. Paulo Fiss com uma poesia de sua autoria.


  "Em 1917, o prédio abrigava a Escola de Artes e Officios (iniciativa da Biblioteca pública pelotense), que em 1930 passa a ser a Escola Technico - Profissional - instituída pelo município (Pref. Sr. João Py Crespo) para viabilizar seu funcionamento.
  A Escola Técnica de Pelotas (ETP), em 1942, é criada pelo Presidente Getúlio Dorneles Vargas, mediante gestões e ações de Luiz Simões Lopes. É inaugurada em 1943 e tem o início de suas atividades letivas em 1945.
  O primeiro curso técnico da ETP foi o curso de Construção de Máquinas e Motores, do qual é originário o atual curso de Mecânica Industrial. Ele foi implantado em 1953 graças à mobilização dos alunos e ao apoio do influente político pelotense Ary Rodrigues Alcântara, paraninfo da primeira turma de formandos.
  No ano de 1959, a Escola Técnica de Pelotas passa a autarquia Federal, e em 1965 passa a se denominar Escola Técnica Federal de Pelotas (ETFPEL).
  Em 1994, o Ministro da Educação encaminhou ao Congresso Nacional a proposta de um Sistema Nacional de Educação Tecnológica e de transformação das Escolas Técnicas Federais em Centros Federais de Educação Tecnológica. Em dezembro desse mesmo ano, foi editada a Lei que previu a transformação Institucional de todas as Escolas Técnicas da Rede Federal em CEFETs, exigindo processo individualizado para implantação gradativa de cada Centro, segundo critérios fixados pelo Poder Público.
  Também em 1994, foi reconhecida a regularidade de estudos do Curso Técnico de Desenho Industrial. Nesta época, a Escola oferecia oito Cursos Técnicos Integrados de Nível Médio: Mecânica, Eletrotécnica, Eletrônica, Edificações, Telecomunicações, Eletromecânica, Química e Desenho Industrial.
  A transformação da ETFPEL em Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas - CEFET-RS ocorreu em 1999, o que possibilitou, além da oferta dos Cursos Técnicos de Nível Médio, oferta de Cursos Superiores e de Pós-graduação, incentivando ainda mais a pesquisa, a elaboração de projetos e convênios, com foco nos avanços tecnológicos.
  Posteriormente passou a fazer parte do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul), integrante da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, criado a partir do CEFET-RS, mediante Lei n°11.892, de 29 de dezembro de 2008.
  Hoje o IFSul, cuja sede administrativa está localizada em Pelotas/RS, é formado por doze campi: Pelotas, Pelotas-Visconde da Graça, Sapucaia do Sul, Charqueadas, Passo Fundo, Bagé, Camaquã, Venâncio Aires, Santana do Livramento Sapiranga (em implantação), Lajeado (em implantação) e Gravataí (em implantação).
  O Instituto Federal, caracterizado pela verticalização do ensino, oferta educação profissional e tecnológica em diferentes níveis e modalidades de ensino, assim como articula a educação superior, básica e tecnológica.
  Neste campus, estão em funcionamento quinze Cursos Técnicos de Nível Médio, cinco Cursos Superiores de Tecnologia e uma Engenharia, além de Cursos de Pós-graduação, Formação Pedagógica e Educação a Distância."
Fonte: http://pelotas.ifsul.edu.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=1&Itemid=2 


Aspecto na época da Escola de Artes e Ofícios que abrigava homens do 1 o Corpo Provisório da Brigada Militar. Fonte: Arquivo do acadêmico Flávio Azambuja Kremer, da Academia Canguçuense de História.Fotos:http://memorial.ifsul.edu.br/


Prédio do Instituto Technico Profissional de Pelotas, construído ao lado do prédio que seria destinado ao funcionamento da Escola de Artes e Officios.Fotos:http://memorial.ifsul.edu.br/
Vista da fachada frontal da Escola Técnica de Pelotas(ETP).Fotos:http://memorial.ifsul.edu.br/


Década de 70; banda marcial da Escola Técnica Federal de Pelotas - RSFotos:http://memorial.ifsul.edu.br/

TRIBUTO A ETP de Paulo Fiss

A lágrima que cai,
É a saudade que ficou,
De quando irmanados por um mesmo ideal,
E o tempo que se vai...
Dele ninguém escapou,
A vida vai passando e daquele carnaval,
Ainda soa a batucada nos ouvidos,
Éramos jovens, éramos guris,
Aplaudida... passava a banda aplaudida,
Dias de orgulho, tempos jamais perdidos,
Dias de sonhos tão febris,
Tantas emoções na avenida
Era a felicidade de ser etepeano,
Saudades de belos momentos, Inseparáveis irmãos de pernadas,
E a sadia briga do branco e azul,
Contra o vermelho e preto gonzagueano,
Lembranças de vencidos intentos,
Pretos e brancos irmãos camaradas,
A vida era uma farra,
No norte e no sul
Ao méleo embalo da fanfarra.
A Alice Loréa impondo o respeito,
Nas fileiras do Diocesano,
E gatos-pelados empunhando as quatro bandeiras,
Enquanto do desfile gente dos edifícios no parapeito,
Lindas imagens tão faceiras,
Belas meninas do Santa Margarida,
Lá iam elas marchando tão elegantes,
Depois vinha o Nossa Senhora de Lurdes, do Fragata
E a gente dizia das gurias, linda aquela gata,
No fim da tarde a juventude já exaurida,
Toda uma geração sentindo-se ovantes,
A imponência do Visconde da Graça,
Diziam lá vem o Patronato,
Uma multidão por toda praça,
Era uma festa de civismo - tempo estratocrato,
Logo, lá na Barroso despontava o São José,
As meninas eram as mais belas de Pelotas, as dondocas,
No comando as freiras cheias de fé,
Muitas palmas - olhares românticos e algumas fofocas,
E a tarde setembrina ia dando para o arrebol,
Lá p'ros horizontes austrais um rubro sol,
Faltam apenas o Gonzaga e a ETP desfilarem no asfalto,
Lá para os lados do áureo-cerúleo soa o esboroo dos tambores,
É a galinha gorda imponente dando show no grito alto,
Do regente " Xubeco ", o maior dos maestros, mores
E passa o Gonzaga em ruidosa aclamação,
Desce a sonoite e magistral desponta a gurizada etepeana,
Grande, muito grande, da cidade inteira é a ovação,
Gritos de gente em euforias,
Um Deus nos acuda as gurias,
É a força do povo dessa gleba pampiana.
ETP, ETP,ETP, ó ETP sempre estaremos unidos na fé
E que uma escola da Pelotas interiorana,
Na tecnologia, de muito evos faz o Brasil forte e de pé!


POESIA.: Paulo Fiss Fiss Fiss
Sob domínio de direito autoral - Copyright by author - P.Fiss
Pelotas,rs/br/22°/segunda-feira/17 de outubro de 2016 - 19:52 - Dia de chuva




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá tudo bem? Obrigado por deixar aqui seu comentário. Qualquer problema entre em contato direto com a página através do e-mail preteritaurbe@hotmail.com. Se quiser deixe também sua crítica construtiva. Abraço e viva Satolep!